quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Coloquialmente falando...

Sandra Annenberg e Evaristo Costa: a dupla engraçadinha do "Jornal Hoje"

"Um calor do 'cão!'". Foi assim que a apresentadora do "Jornal Hoje", da Rede Globo, se referiu ontem, 24/11/2009 (desculpem, não resisti ao trocadilho), ao calor extremo que anda fazendo no Rio de Janeiro, que passa, fácil, fácil, da casa dos 30 graus. Outra que também resolveu "falar a língua do povo" foi a apresentadora do "Leitura Dinâmica", da Rede TV!, Renata Maranhão, que, ao se referir ao presidente Lula, disse, durante a escalada do jornal, que ele estava "P da vida" com alguma coisa, no dia 15 de maio desse ano.

Interessante, não?! Quando nós poderíamos pensar que um dia os engomadinhos âncoras e apresentadores de nossos telejornais sairiam falando como nós falamos nas conversas informais em torno da mesa de jantar ou fazendo piadinhas sobre as notícias (como no famoso caso do "A CGP foi pra PQP")?!?! Não pense que estamos diante da "era de Aquario" ou algo do tipo. Isso nada mais é do que uma mudança na maneira de fazer jornal na televisão. Acabou aquele abismo enorme que existia entre a linguagem jornalística e a linguagem informal. Não, não confunda com o "jornalismo Gonzo". O que está acontecendo aqui é uma adaptação do jornalismo tradicional, que resolveu se aproximar mais do telespectador.

Isso já acontecia há muito tempo na programação local da TV aqui em Alagoas, mas somente nos programas policiais, teoricamente mais popularescos. Os jornais tradicionais ainda são feitos à moda antiga. Mas agora, os grandes telejornais no Brasil todo estão seguindo uma linha mais popular, seja falando de assuntos mais próximos da realidade do povo (como os não sei quantos "Balanço Geral", da Record), seja usando uma linguagem mais informal (e sem o T.P., uma baita coragem), como o "Globo Esporte SP" e o "RJ TV", ambos da Globo; ou então juntando essas duas vertentes, como o "Jornal do SBT Rio", do... ah, você sabe de que emissora estou falando; ou mesmo colocando a apresentadora pra andar pelo cenário, como no já citado "Leitura Dinâmica" ou até tirando todas as notícias ruins, caso do curioso "Good News", da Rede TV!

Isso é muito legal se levarmos em conta o fato de que, assim, esses telejornais ficam mais leves, mais dinâmicos. Mas as equipes desses programas têm de tomar um cuidado extremo para não cair na baixaria, no popularesco, já que a linha que divide o popular do "super popular" é muito tênue. Além disso, por ser uma maneira relativamente nova de se fazer jornalismo, algumas emissoras estão "apanhando" pra fazer a coisa direito. Pergunte para a âncora do "RJ TV", que não consegue se entender com as câmeras!

Talvez esse seja o futuro do jornalismo: transformar o noticiário em uma conversa. Já existem alguns bons exemplos a serem seguidos, como o "Estúdio i", da Globo News, apresentado pela competentíssima Maria Beltrão (vi duas entrevistas dela e já me tornei fã!), que é uma grande conversa com o telespectador sobre o que está acontecendo no Brasil e no mundo. Se todas as emissoras seguirem essa fórmula, podemos esperar uma revolução interessante no jornalismo televisivo. Espero que isso não demore muito a acontecer! E você, estudante de jornalismo, já vá se acostumando a fazer isso... vai que resolvem acabar de vez com o T.P.?!?! (medo)

Pra servir de exemplo, veja o que Tiago Leifert anda fazendo no "Globo Esporte SP":



Isso é o que eu chamo de liberdade editorial!

Em tempo: já que estamos falando em mudanças, recentemente dois telejornais tiveram suas bancadas modificadas. No "Jornal da Record", saiu aquela bancada "marrom" e entrou uma "azul", que não tem nada a ver com o resto da redação. Já a Rede TV! teve a ideia mais idiota do mundo para a bancada do seu "Rede TV! News": agora, no meio da redação tem uma bancada giratória... sim, durante o jornal os apresentadores ficam girando como se estivessem num carrossel (com direito a câmera balançando e tudo mais, como a pintura da favela que aparece de vez em quando pela janela da redação)... E depois todo mundo achava o "Naked News" estranho...

terça-feira, 17 de novembro de 2009

dgCAST #0

video

Finalmente, depois de muito apanhar da tecnologia, o primeiro dgCAST está no ar!! Não estranhe o número 0 ao lado do nome dele, é que depois de tanto trabalho, resolvemos tratá-lo como um "work in progress", ou, em outras palavras, uma peça bruta que deveria, mas não foi lapidada. Resolvemos publicá-la do jeito que foi gravada, pra você não perder nenhum detalhe. Pelo fato de ter demorado um pouco demais para ser publicado, nosso "podcast" já está um pouco desatualizado, então não estranhe se alguma das coisas ditas aqui for "requentada" (se as emissoras grandes podem, por que a gente não?!).

Chega de falar tanto! Ouça, dê sua opinião e aguarde a próxima edição!! (rimou!!)

Original idea by Marcos Leonardo

Ah, e uma última coisa... ignore o "eleitores" no início do post... kkkkk

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

"Herrar é umano" #6

Não leve a sério toda ordem que receber!
(ou cuidado com o link ao vivo da Globo. Ou ainda,
aprenda a agendar entrevistas... antes da Globo!)

Parece que esse é o mês do factual aqui no "dgp" pois, durante esse mês, nenhum "texto frio" (que poderia ser publicado a qualquer momento), tradição aqui no blog, foi postado. Mas fazer o que se a coisa anda "pegando fogo" em novembro, não é mesmo?!

Pois bem, ontem (10) ocorreu uma pane, causada, segundo o ministro de Minas e Energia, Edson Lobão, por mau tempo e fortes ventos na subestação de Itaberá, em São Paulo, o que ocasionou uma falha na transmissão entre os estados de São Paulo e Paraná. Isso fez com que 18 estados do país (mais o Paraguai) fossem afetados ou ficassem totalmente no escuro, sem receber energia oriunda de Itaipú. O apagão começou por volta das 22:15 da noite e durou até o fim da madrugada. No Paraguai, a coisa durou somente 30 minutos, segundo autoridades locais. O ministro Lobão disse também que a transmissão da energia foi cortada automaticamente pelo sistema, para que se evitassem problemas maiores.

Pois bem, hoje (11) foi o dia para que os jornalistas buscassem respostas dos responsáveis por toda essa "confusão". Como não é fácil conseguir uma "exclusiva", acaba ocorrendo uma guerra velada entre os profissionais, para ver quem consegue ser mais rápido. Eu disse "velada", mas às vezes a coisa foge um pouco do controle, como nesse caso que vamos ver agora, que aconteceu hoje e, pra piorar ainda mais, ao vivo!

A repórter Venina Nunes, da Rede Record, estava buscando uma entrevista com o secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, ao vivo para o programa "Hoje em Dia". Só que ela não contava com um detalhe: a "Globo News" também queria essa entrevista com Zimmermann, mas, ao contrário da equipe da Record, a da Globo havia "marcado hora" com o secretário executivo. Até aí nenhum problema, era só a equipe da Record esperar um pouquinho, como manda a ética do jornalismo, para poder entrevistá-lo. Mas quem disse que essa espera aconteceu? Celso Zucatelli, apresentador do "HeD", ficou atiçando a Venina para que ela tentasse de qualquer jeito entrevistar o secretário, já que ele não estava ao vivo e sim esperando pra entrar (uma espera longa, diga-se de passagem). Como o ditado que diz "o apressado come cru" não mente, dá uma olhada no que aconteceu...



Então fica a lição: quando você se deparar com um âncora "chato", que fica te mandando fazer algo que você sabe que vai dar errado (ainda mais num link ao vivo), tente aquele clássico "jogo de cintura" para contornar a situação (ou seja, invente uma desculpa), senão acontece com você o que aconteceu com a Venina Nunes... é engraçado de ver, mas na hora deve ter dado uma vergonha... (aliás, esse vídeo é o momento "vergonha alheia" da semana!!!).

Outra coisa... perceberam que esse foi o primeiro ataque físico da guerra"Globo X Record"?! Quem protagonizará o próximo round?!?!?!

P.S.: a cobertura ao vivo, via Twitter, do jornalismo UFAL sobre o apagão foi muito boa!!! Tô rindo até agora!

domingo, 8 de novembro de 2009

ENADE pra não morrer na praia...

Prova de Brasília, que foi parar na mão do DCE da UDF
30 min depois do início da avaliação e que foi lida em voz alta
em frente a um dos colégios... legal!

Nesse domingo, 8, ocorreram em todo país as provas do ENADE, o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes, ou, em outras palavras, uma prova que avalia se o ensino superior do país está sendo feito direito e se os alunos estão aprendendo alguma coisa. Mais de 1,1 milhão de estudantes (como esse que vos fala) se inscreveram... aliás, foram inscritos (num processo incrivelmente democrático) por suas instituições. E, se você não fizer essa prova, não recebe o diploma no fim do curso! Não que faça alguma diferença para nós, estudantes de jornalismo...

Mas pra que serve o ENADE, você me pergunta. E eu respondo: é muito simples. As notas do ENADE variam de 1 a 5, onde 1 é muito ruim e 5, ótimo. Se o curso (e não a faculdade) alcançarem uma nota menor que 2 por mais de uma vez, o curso pode fechar. E o dinheiro que as instituições recebem do MEC é baseado também no resultado desse exame. Ou seja, se os estudantes forem mal, o mínimo que pode acontecer é um corte nos recursos (já tão escassos) das faculdades públicas do país. Só um detalhe: essa história de fechamento de curso é mais comum em faculdades particulares. A UFAL (minha "querida" UFAL), que é pública, corre um risco muito baixo de ter algum de seus cursos fechados.

O que é um verdadeiro alento, pois é algo comum os DCEs da maioria da universidades incentivarem os estudantes a boicotarem a avaliação, indo aos locais de prova somente para assinar a frequência. Não é nada estranho ver, passados os 30 minutos mínimos de permanência com a prova nas mãos, alunos saindo das escolas onde o exame está sendo aplicado. Alguns, como Yuri Carneiro, estudante de direito da UDF (Universidade do Distrito Federal), dizem que conseguiram responder todas as 40 questões nessa meia hora, mas a maioria esmagadora sai mais cedo porque boicotou a prova.

Mas qual a razão para esse boicote? Bem, a UNE (união nacional dos estudantes) alega, na pessoa de sua presidente, Lúcia Stumpf, que "isso é insuficiente, não aponta soluções. Nós exigimos que o governo federal avalie as universidades, conheça a qualidade dos cursos e ajude a regulamentar o ensino superior privado". Simplificando: o ENADE, na visão da UNE não avalia o ensino superior como deveria. E o MEC está, digamos, fazendo a avaliação de qualquer jeito e não como determina o SINAES (Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior), que utiliza outros critérios para avaliar os cursos, tais como a gestão, o corpo docente, a responsabilidade social da instituição, o projeto pedagógico do curso e variáveis que influenciam na qualidade do ensino.

Porém, o medo de que o curso seja fechado faz com que os estudantes compareçam e respondam as provas. Mas esse não é o único motivo que faz com que os estudantes saiam de suas casas (como os cariocas, que foram fazer a prova debaixo de um calor quase infernal) para serem avaliados. Algumas instituições oferecem algumas "bonificações" para aqueles que se saírem bem. Esses prêmios variam desde bolsas de pós-graduação até... carros zero quilômetro! Isso é o que eu chamo de injeção de ânimo!!

Vendo tudo isso, até parece que a prova era um bicho de sete cabeças, certo? Errado! Eu esperava uma prova muito mais complicada do que a apresentada hoje. Se você soubesse o mínimo de interpretação de texto conseguia fazer a prova numa boa. Não sei se isso se deve ao fato de que Comunicação Social é um curso mais centrado em leitura do que, por exemplo, matemática. Mas, mesmo assim, a prova estava num nível mais baixo do que o vestibular que eu fiz ano passado! Incrível perceber que depois que você entra na faculdade as coisas ficam mais fáceis!

Enfim, espero que a nota do já tão precário curso de Comunicação Social da UFAL não seja tão ruim e que os "UFALenses" que resolveram boicotar a prova não representem um obstáculo para que o curso possa se desenvolver. Mesmo que o ENADE nada mais seja que uma "loteria intelectual", pra ver qual instituição leva mais dinheiro dos cofres do MEC, é importante que o levemos a sério. Claro, eu apoio totalmente a luta da UNE para a melhora do sistema de avaliação ("O Conceito Preliminar de Curso [novo indicador implementado esse ano que leva em consideração a infra-estrutura, a titularidade dos professores e uma avaliação dos alunos sobre o currículo do curso] foi uma conquista nossa, com o boicote do ano passado. É um avanço, mas nós acreditamos que o Sinaes ainda não é implementado na sua totalidade", diz Lúcia.), mas, enquanto a coisa não muda, o jeito é "dançar conforme a música"...mas nada impede que criemos alguns passos, para que a coisa funcione do nosso jeito.

Image by José Cruz/Agência Brasil/ R7
Com informações de r7.com e estadao.com.br


sexta-feira, 6 de novembro de 2009

O "novo" Orkut: tá virando bagunça!!

Não seja bobo, compre já seu convite para o Orkut!

O que você acha de pagar 40 reais por algo que você poderia ter de graça se fosse um pouco mais paciente?! Eu, particularmente, acho uma verdadeira "burrice", mas tem gente que pensa diferente e paga essa quantia no site "Mercado Livre" para comprar um convite para o "novo" Orkut. Incrível, não?! De acordo com o que anda circulando na internet, os preços dos convites variam entre R$ 3,00 e R$ 40,00 e, acredite se quiser, esse se mostrou um mercado extremamente lucrativo. Para quê distribuir gratuitamente esses convites para seus amigos se você pode capitalizar em cima deles, se aproveitando das pobres almas que só querem a salvaçã...er... digo, que só querem fazer parte dessa revolução, não é verdade?!

Outra coisa que anda acontecendo com uma certa frequência no Orkut é o roubo de dados dos usuários do site. O esquema é simples de entender: uma pessoa, com intenções "duvidosas", entra em contato com você, pelo Orkut, dizendo ter convites. Para ter acesso a eles, essa pessoa diz que você tem que incluir seus dados em alguma comunidade ou em algum outro site. É nessa hora que os dados da sua conta no Google são roubados. Como os serviços do Google são agrupados numa única conta de usuário, o falsário pode, assim, ter acesso a tudo o que você faz na rede. Aí é com você e a sorte... sem querer causar medo em ninguém, é claro.

Sabe aquele ditado "o apressado come cru"? Pois é, ele se aplica perfeitamente ao que está acontecendo agora. Como anda-se falando demais nesse "novo Orkut", e o próprio Google anda fazendo uma propaganda pesada em cima disso, através do [falso] primeiro usuário, as pessoas estão se sentindo na obrigação de fazer o que for preciso para ingressar nessa onda o quanto antes. Gente, calma! Os responsáveis pelo Orkut disseram que até 2010 TODOS os usuários do site VÃO ESTAR usando o novo sistema, então não há pra que ter pressa! Ainda mais se você somar o fato de que, entre os que já receberam o tal convite, só a minoria está totalmente satisfeita com o que está vendo. A outra metade da população, incluindo esse que vos fala, não está tão animada assim para por as mãos nessa novidade. E alguns (não citarei nomes) dizem que esse novo "sistema de cores" do site está muito ofuscante! Então, como diria aquele tal de Bob Marley, "don't worry, be happy!" e, parafraseando Marta Suplicy, "relaxe e..." deixa pra lá!

Ah já que estamos nesse assunto, o Google colocou no ar recentemente o "Dashboard", serviço alocado em todas as suas contas e que mostra quais os tipos de dados que a empresa está coletando sobre os usuários. Em outras palavras, o Google resolveu contar pra você o que ele sabe sobre a sua vida! Legal, né?! Depende, claro, do que você anda fazendo na internet, mas ainda sim é muito interessante! Para ter acesso a isso, clique em "Painel de controle: ver dados armazenados desta conta" na sua página inicial do "Google accounts". Pronto, agora você sabe!! Quem precisa de privacidade, não é mesmo?! Pelo menos, agora, eles avisam que estão invadindo sua vida!!

Se depois de ler esse post você ainda está com pressa para ter o bendito convite para o "novo" Orkut, entre no blog do Danilo Miedi (olha aqui na barra lateral) ou bajule seus amigos que tem um grande "O" ao lado de seus nomes no Orkut. Isso quer dizer que eles têm convites sobrando! Ou então... quebre o cofrinho e corra pro "Mercado Livre"... boa sorte!

P.S.1: esse link do M.L. vai te levar direto para a página onde os convites estão sendo vendidos. por 12 vezes de R$ 1,00 (hahahahahahahahaha)... e você não paga frete!!! Viu como eu sou legal?!

P.S. 2: a quem interessar possa, nessa página do M.L. você também pode comprar convites para o Google Wave. O que é isso, você me pergunta. E eu respondo: não sei! Próxima pergunta!!

P.S.3: repare que todos os convites à venda vêm com a indicação "produto novo"... ainda bem, né?! Comprar um convite "semi-novo" é dose!

A imagem "fofa" que ilustra esse post foi feita por ~Mephiles99, do "Deviant Art"

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

O "novo" Orkut...

Você já viu essa imagem aqui antes!

Xii... o que antes era só boato se confirmou! O ORKUT vai realmente mudar. Quer dizer, não exatamente. Vai ser mais uma daquelas mudanças que adicionam meia dúzia de novas funcionalidades e mudam um pouquinho o visual do site.

Isso já aconteceu antes, lembra?! No início, o visual do ORKUT era muito simples e usava um tom de lilás bem clarinho, pra combinar com o logo. Algum tempo depois, o visual ficou mais "arredondado" e a cor mudou para azul, em vários tons. Nessa orpotunidade, a mudança foi sendo implementada aos poucos. Eu me lembro de um dia ter acessado o site e ter visto o visual clássico. No outro dia, quando entrei de novo, lá estava o novo visual. Na ocasião, meu perfil mudou antes (bem antes, pra ser mais exato) que os de alguns amigos meus, o que fez com que eu me achasse um pouco (meu ego era meio estranho na época...).

Dessa vez a coisa está acontecendo novamente! Só que agora, o visual só muda pra quem receber convite de um cara chamado "Danilo Miedi", que foi contratado pelo Google para se passar pelo primeiro usuário do "Orkut 2.0". Ganha o convite quem tiver adicionado o cara na rede social. Simples assim. Quer dizer, nem tanto. Pra ganhar o tal convite, você precisa ser "sorteado" por ele ou ser "convidado" por alguém que já tenha o novo Orkut (exatamente como nos primórdios do site, em que só entrava quem era convidado por quem já estava dentro), mas, como até agora só se ouviu falar da maneira n°1, esqueça esse negócio de bajular quem já tem! Outra maneira de tentar a sorte é adicionando a comunidade oficial da "mudança" (quer "add"? Clique aqui).

Mas o que exatamente muda com esse novo Orkut? Bem, de acordo com o próprio Danilo, o visual ficou mais clean. Você agora não vê só o nome das pesoas que passaram pelo seu perfil, e sim a foto, o que, teoricamente, acaba com a necessidade de entrar no perfil do dito cujo pra saber quem é (pena... eu gostava de fazer isso...). Outra coisa que muda, aliás, que foi implementadada, foi a possibilidade de "escrever mensagens em sua página". Em outras palavras, o Orkut quer ser seu novo "Twitter", assim como o "Myspace" e o "Facebook" vêm fazendo há algum tempo. Por enquanto, essas são as únicas mudanças notáveis na rede. Para conhecer as outras, vamos ter que esperar o tal convite...

... que eu já sei que não vou ganhar, pois não adicionei nem o perfil do Danilo nem a comunidade oficial da mudança. Dessa vez eu não estou nem um pouco animado com essa "novidade". O Orkut vai deixar de ser ele mesmo pra ficar mais parecido com os grande sites de relacionamento. Acabou aquele "diferencial" que só o Orkut tinha, aquele "charme a mais", entende?! Não leve isso como uma "coisa de velho que odeia novidades". Não, não é nada disso (eu adoro novidades, diga-se de passagem). O negócio é que essa mudança me parece mais comercial do que realmente necessária (vide o estardalhaço que está sendo feito). Pelo menos, segundo o contratado do Google, o site vai ficar mais seguro. Quero ver como, já que vão ser adicionadas milhares de novas funções e nem sempre dá pra protejer tudo. Mas, se os engenheiros do site acham que conseguem, quem sou eu pra duvidar, não é verdade?!?!

Se você fizer muita questão de ser um dos primeiros a entrar no "novo Orkut" (lembre que ainda é teste...), siga os passos indicados aí em cima ou entre no blog do Danilo Miedi, que está aqui na barra lateral do dgp, e boa sorte!! Se conseguir o tal convite, compartilhe a descoberta com o resto da turma!! (=D) Ah, e cuidado com os "falsários" que resolveram atacar os anciosos!!

ATUALIZAÇÃO 05/11: Diferente do que eu disse ali em cima, os usuários que já têm o "Orkut 2.0" podem convidar seus amigos para "desfrutar" do novo Orkut. Então, se você quiser entrar nessa, bajule seu amigo que tem um "O" rosa gigante ao lado do nome no perfil do Orkut. Esse "O" é a indicação de que o cidadão (ou a cidadã) tem convites disponíveis pra você (e pra torcida do Flamengo!). Ah, e lendo a página de suporte do Orkut, vi que o Danilo Miedi está fazendo algumas "atividades" em seu blog (link na barra lateral aqui do dgp). Se participar delas, pode ser que você também ganhe um convite! Boa sorte... ancioso (a)!! =)