sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Fábrica de alienados?

Precisa comentar?

"A tv aliena as pessoas!". Você com certeza já deve ter ouvido essa frase. Geralmente se coloca a culpa nos aparelhos de televisão (mais exatamente no que é transmitido por eles) pela completa desinformação das pessoas ou pelo seu desinteresse em buscar saber da verdade dos fatos ou em qualquer outra coisa dita "mais cultural". Isso é fácil de notar, como bem disse meu professor de sociologia (sim, uma aula de sociologia originou esse post... até eu estou surpreso). Basta analisarmos as maiores audiências da TV. Você nunca vê, por exemplo, uma apresentação de música clássica dar a mesma audiência do que novelas ou programas mais popularescos. O que nos leva a outro ponto. Nunca se viu, nas grandes emissoras, algo mais "profundo" no horário nobre. O que se vê são programas mais "povão", já que os produtores dessas emissoras entendem que nesse horário o telespectador quer relaxar depois de um dia duro de trabalho.

Eles não estão completamente errados. Pessoalmente, eu prefiro muito mais alguma coisa que me faça rir do que uma que me faça pensar sobre a vida depois de um dia duro de trabalho e estudo (é, odeio filosofia). Isso distrai. E é isso que os tais produtores tem em mente. Contudo, existem aquelas pessoas que levam isso ao pé da letra, só buscando ver na tv programação "light", deixando as coisas mais "cults" fora de suas rotinas televisivas. Às vezes isso acontece por conta de simples desinteresse. Mas grande parte das pessoas que fazem esse tipo de coisa são aquelas que não têm um grau de escolaridade muito alto. Para essas, a única fonte de conhecimento é a televisão. E como essas pessoas recebem tudo já mastigado em suas mentes, naõ há a menor necessidade de parar e filtrar o que acabou de ser visto ali.

Prova disso são as pesquisas que vez ou outra aparecem na mídia. Certa vez, uma pesquisa mostrou que as novelas da Globo haviam contribuído para um aumento expressivo no número de divórcios em nosso país. Outra mostrou que as novelas da Vênus Platinada estavam fazendo com que os jovens iniciassem sua vida sexual cada vez mais cedo. Esses são só alguns exemplos (o fato de os dois serem sobre a Globo é mera coincidência...) que reforçam a teoria mostrada acima. Como quem assiste não filtra a informação, acaba achando que aquilo é verdade. Acha que aquele é o modo correto de viver. Acaba incorporando isso na vida real.

Isso nos leva a outro ponto. Vendo o que acontece no mundo da televisão, as pessoas acreditam que lá é melhor que cá. Em outras palavras, elas acreditam que o multi-colorido mundo da TV é seu ideal de vida perfeita, tendendo (?!) a rejeitar sua realidade. Parece uma coisa boa, não? Pensando assim, as pessoas podem começar a buscar uma vida melhor para elas. Mas a realidade é muito diferente. Lembre-se que a maior parte do que acontece na telinha recebe o nome de "ficção", palavra que denota algo criado pela mente de alguém. Ou seja, não existe! Aí eu pergunto: como alguém pode conseguir alcançar um ideal que não existe na realidade? Meio difícil, não?! Quer um exemplo? Na novela "A Favorita", tinhamos uma favela que era comandada por alguém que se dizia "rei" do lugar, com direito a trono e mais poder que a polícia e os políticos juntos. Agora me responda, quantas favelas você conhece que são assim? Esse exemplo é bem grotesco, mas já dá uma ideia do que estou falando. Aliás, diga-se de passagem, as cidades mostradas nas novelas quase parecem reais...

Claro que uma fuga da realidade é sempre bem-vinda. De problemas já bastam os que enfrentamos normalmente. O negócio é que isso acaba camuflando a realidade. O que podemos considerar algo meio contraditório, pois alguns autores dizem que as novelas são feitas pra mostrar a realidade do povo. Mas, que realidade? Por isso aquilo que eu disse no primeiro parágrafo desse post, sobre audiência, acaba se mostrando verdadeiro. As pessoas já estão habituadas a esse sistema. Mudar um hábito de anos em alguns dias é praticamente impossível! Pode até ser feito, mas vai levar muito tempo!

Como isso não se aplica somente às novelas (toda a programação padece do mesmo mal), temos que nos precaver para que nossas mentes não derretam diante da televisão. Pois, se isso vier a acontecer, podemos nos considerar perdidos...

9 comentários:

Leandro Ribeiro disse...

. Depende, a TV trás com si uma ambiguidade, ao mesmo tempo que pode manipular e alienar a população, ela pode resgatar e educar os valores, que sejam éticos, para toda a população. E principalmente num país como o Brasil, tal equipamento, poderia de fato contribuir para o surgimento de uma consciência crítica na população.

. Se formos pensar na privacidade e seguí-la ao pé da letra não iriamos utilizar a internet como usamos hoje. É só você olhar para o blog e já terá a sua resposta. O twitter também. E pior ainda o Orkut. A questão é saber dosar a nossa exposição para isto não nos prejidique de nenhuma forma.

. Viu só? Matei dos coelhos com uma cajadada só! FINALMENTE POSTEI NO TEU BLOG, ESTA BIXOCA DE SISTEMA DEU ERRO E PERDI TUDO DAS OUTRAS VEZES QUE TENTEI POSTAR!!!

Abraço.

Eduardo Leite disse...

A tv geralmente é usada para entreter. E uma coisa difícil de ser engolida geralmente não entretem (tem acento nisso?). Por isso a diferença de audiência entre programas mais simples e mais complexos.

dEREK disse...

É verdade...
Mas quem usa a tv também tem sua parcela de contribuição nesse negócio de alienação (rimuo)...
Se as pessoas soubessem usar a tv, talvez essa história de "seres alienados" nem existisse.

Ah, o Lendro criou uma nova categoria de comment: o dois em um"
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Obrigado pelos comentários!!!

Téff disse...

Gostei do texto Derek, meu último post também surgiu na aula de sociologia, hahaha. E não so com relação a programas, mas é assim com shows, musicas, filmes (pq sera q os shows mais esperados aki sempre sao os da ivete, chiclete, etc.?) as pessoas preferem mesmo algo q venha a entreter, e se soubessem mesmo usar estes veículos não se tornariam tão alienadas, ;/.

dEREK disse...

E não ficariam idolatrando a menina do Cross Fox...
=D

Ludmila disse...

TV é realmente uma faca de dois gumes. Ninguém se compromete a dar aos programais ditos mais "cults" uma roupagem mais fácil de digerir, algo que alie informação e entretenimento. That's the problem.

dEREK disse...

Deve ser justamente por isso que els não fazem sucesso... alguns chegam a dar sono.
Tá certo que o conteúdo deles é muito preciso, mas, é como você disse, Lud. Se a informação viesse de uma forma menos "feito pra classe 'A'" tenho certeza de que a maioria da população iria começar a assistí-los!

Anônimo disse...

gostei

Anônimo disse...

gostei